Steve Wozniak na Campus Party: o recado do pai do computador pessoal

Foto: Cristiano Sant’Anna, indicefoto.com, Campus Party, divulgação

A foto acima dá uma ideia de quão concorrida foi a palestra de Steve Wozniak sábado à noite na Campus Party Brasil 2011. Também pudera, o cara é o “pai do computador pessoal”.

Foi essa trajetória que ele contou no evento, o que o levou a criar o Apple 2, máquina que revolucionaria a computação pessoal.

– Eu era como vocês quando jovem, adorava tecnologia, adorava criar coisas novas. Eu tinha o sonho de construir meu próprio computador – afirmou para a plateia de geeks, aficcionados por tecnologia.

Cofundador da Apple, Woz começou falando de seu contato com eletrônica na infância, do pai engenheiro sempre o ajudando, dos bons professores, de como conheceu Steve Jobs. Woz sempre foi alguém que gostou de ficção científica, alguém que queria entender como as coisas funcionam, explorá-las, reconstruí-las. Ou seja, queria aprender mas também compartilhar.

Lembrou os tempos de bluebox, um aparelho para fazer ligações telefônicas de graça que ele e Steve Jobs vendiam.

– A ideia nunca foi ganhar dinheiro, mas explorar, aprender – afirmou.

Quando desenvolveu o Apple I, Woz ofereceu o projeto para a HP, empresa em que trabalhava. Recusaram.

– Steve disse que nós devíamos começar nossa própria companhia. Mesmo que não desse lucro, ainda assim nós teríamos nossa própria companhia – lembra.

@@@

Woz na Campus Party, falando para um público de geeks como ele, vale mais como fonte de inspiração. Independente de ser usuário de Mac, Linux ou Windows, ele é um cara para se respeitar. Se você está lendo este blog agora é porque um dia ele acreditou que os computadores deviam ser simples para que todos (não só engenheiros) pudessem usar.

Fora isso, a verdade é que a palestra foi um resumão do seu livro de memórias, “iWoz – A verdadeira história da Apple segundo seu cofundador”. Li recentemente a versão em inglês, o tom é bem didático. É daqueles livros que tu só consegues largar quando chega à última página.

@@@

Na Campus Party, Woz também falou da Apple de hoje. Na sua opinião, a Apple continua sendo um norte, uma empresa que direciona toda a indústria, como fez com os smartphones (com o iPhone), tablets (com o iPad) e varejo (com as revendas Apple Store). Woz levantou aplausos da plateia ao criticar o ambiente fechado característico dos produtos da Apple.

– Cada um deveria ser capaz de criar o software que quisesse. Sou a favor do código aberto.

Foto: Flávia de Quadros, indicefoto.com, Campus Party, divulgação

Na coletiva de imprensa, Woz falou do Android, plataforma móvel desenvolvida pelo Google. Diz ele que se impressou no início, mas que não abre mão do iPhone:

– O iOS é o melhor. A navegação é mais fácil – cravou.

Segundo ele, o problema do Android é a sua segmentação, com tantos fabricantes de hardware. Ele comparou com a Microsoft de antigamente.

Falando em Microsoft, apesar da inovação hoje ser liderada por empresas como Apple e Google, Woz não a subestima, afinal, a Microsoft criou o Kinect.

Na coletiva, também citou o que considera a grande tendência:

– O futuro são os comandos de voz.

Depois de sua palestra, Woz ficou cerca de três horas autografando. Na foto abaixo, só um pedacinho da fila:

Foto: Cristiano Sant’Anna, indicefoto.com, Campus Party, divulgação

Woz autografou seu livro mas também iPads, Macs e crachás do evento. Todo mundo tietou. Aí na foto, membros da organização do evento, incluindo os três diretores da Campus Party Brasil.

Da esquerda para direita: Carolina De Marchi (coordenadora de comunicação), Daniela Costa (diretora de marketing), José Luiz de Genova (diretor comercial), Nathalia Grun (gerente de comunidades) e Mario Teza (diretor geral). Foto: Vanessa Nunes, blogdavanessa.com

 

Campus Party: filas para deixar o local foram de até 3 horas

O eventou foi encerrado formalmente às 23h de sábado. Foto: Fernando Borges/TerraEncerramento oficial aconteceu na noite de sábadoA 4ª edição da Campus Party Brasil terminou na tarde deste domingo e registrou filas de cerca de três horas para a saída do Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo, de acordo com participantes.

A demora para que os mais de 6 mil campuseiros conseguissem deixar o local acontece pela segurança deles mesmos. Todos os equipamentos eletrônicos registrados precisam ser checados, um a um, e todas as bagagens passam pelo raio-x. Para muitos participantes, no entanto, o problema não é a vistoria minunciosa. “O problema é que só existem dois raios-x e dois seguranças para fazer esse procedimento”, afirmou Raphael Leite, de 27 anos, que veio de Recife pela segunda vez ao evento.

O evento, que é o maior encontro geek do planeta, foi encerrado formalmente pelo diretor Mário Teza, às 23h de sábado. Os campuseiros puderam permanecer no local até ao meio-dia de domingo, quando a internet das mesas foi cortada.

Campus Party Brasil 2011
Nascida na Europa, em 1997, a Campus Party é um dos maiores eventos de tecnologia, entretenimento e cultura digital do mundo que, em 2011, chega a sua quarta edição brasileira. Além do Brasil, são tradicionais os encontros realizados na Espanha, na Colômbia e no México. A Campus Party Brasil acontece de 17 a 23 de janeiro, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo (SP).

Neste ano, participaram mais de 6,8 mil pessoas – ou campuseiros – sendo que dentre esses, mais de 4,5 mil ficam acampados no local. Além de atividades como oficinas e exposições, a Campus Party Brasil 2011 terá inúmeras palestras. Foram destaque o ex-vice-presidente dos EUA, Al Gore, Tim Berners-Lee, pai da “WWW”, e Jon Maddog Hall, presidente da Linux International, e muitos outros.

 

Escolhida por internautas, campuseira mais “gata” já posou nua

A paulista Mirian Bottan, 24 anos, foi escolhida pelos internautas como a campuseira mais gata em votação no  Terra. Foto: Fernando Borges/TerraA paulista Mirian Bottan, 24 anos, foi escolhida pelos internautas como a campuseira mais gata em votação no Terra

Desde o começo da Campus Party, o maior evento geek do planeta, o Terra iniciou uma votação para escolher a campuseira mais “gata” da quarta edição do evento. Ao final de quase uma semana, a campuseira Mirian Bottan, 24 anos, foi a escolhida pelos internautas. Mirian, que é blogueira, foi eleita com aproximadamente 230 mil pontos, 30 mil a mais do que a segunda colocada. Desinibida, ela já posou para o calendário da revista Playboy e, recentemente, saiu nua na capa daTrip.

A blogueira é famosa na web pelo blog substantivolatil.com, em que escreve textos reflexivos e analíticos sobre o que estiver acontecendo ou o que passar pela sua cabeça. Em São Paulo, Mirian trabalha na agência iThinkdesde 2006, que, apesar do nome, não tem nada a ver com a Apple. “É uma empresa de mídias sociais. Eu caí lá justamente por já estar nesse mundo online”, disse a paulista, que mantém o perfil pessoal no Twitter @mbottan.

Sobre o preconceito de ser mulher em um universo geek essecialmente masculino, Mirian diz que não sente essa pressão. “Não sinto muito preconceito até porque eu não sou programadora ou desenvolvedora, como muitas mulheres”, afirmou, complementando que sua beleza, que é notável, abre muitas portas, mas o que a mantém no mercado é a competência do seu trabalho.

 

Diversas lojas abrirão à meia-noite de sexta-feira, para a chegada do iPad ao Brasil; confira a lista [atualizado]

Como vocês já sabem desde a manhã de hoje, o iPad chegará finalmente ao Brasil nesta sexta-feira, 3 de dezembro — em todas as suas seis versões (três Wi-Fi e três Wi-Fi+3G).

iPad com a bandeira do Brasil

Seguindo a tradição de grandes lançamentos recentes no Brasil, algumas revendas, Apple shops e Apple Premium Resellers realizarão eventos especiais para comemorar a chegada do produto e abrirão suas portas à meia-noite da sexta-feira.

São elas (as três primeiras contarão com festas especiais, DJ e tudo mais):

  • Fnac MorumbiShopping – São Paulo
  • iTown BarraShopping – Rio de Janeiro
  • Fast Shop Iguatemi – São Paulo
  • a2YOU Iguatemi – São Paulo
  • MyStore Villa-Lobos – São Paulo
  • iPlace DiamondMall – Belo Horizonte
  • iPlace – Porto Alegre
  • iPlace – Florianópolis
  • iTown – Salvador
  • CTIS Épia – Brasília
  • Saraiva Higienópolis – São Paulo

A MyStore de Campinas não terá festa de lançamento, mas abrirá excepcionalmente às 9 horas da manhã de sexta-feira para os interessados na tablet. Além disso, ela revelou que os 100 primeiros iPads vendidos virão acompanhados de um carregador veicular iLuv e uma película.

Todas comercializarão o iPad nos preços estipulados pela Apple, que divulgamos no post de hoje de manhã. Por enquanto as operadoras de telefonia celular não entraram na jogada, então não há opções de modelos Wi-Fi+3G subsidiados. Por enquanto, eu disse. 😉

O iPad também será colocado à venda na Apple Online Store e em outras revendas na internet, é claro, pra quem prefere fazer a compra do conforto de casa.

por fadel32 Postado em Mac

Evangelizador da Mozilla ataca Apple, Microsoft e Google pela instalação de “plugins diabólicos”

Ele adora se colocar no centro dessas polêmicas, e no domingo provocou mais uma vez: Asa Dotzler, evangelizador e um dos principais ativistas do Firefox na Mozilla, atacou em um post Apple, Microsoft e Google pela instalação de plugins em browsers sem o consentimento dos usuários.

Guerra de browsers/navegadores

De acordo com Dotzler, testes de usabilidade mostraram que três componentes podem ser instalados no Firefox sem o consentimento de usuários: iTunes Application Detector, Windows Live Photo Gallery/Microsoft Office Live Plug-in e um sistema de atualizações automáticas do Google.

Para ele, empresas grandes e conhecidas como as três supracitadas não deveriam realizar esse tipo de prática “diabólica”. A solução é bem simples: basta perguntar ao usuário se ele deseja aquilo ou não. Caso contrário, eles atuam quase da mesma forma que cavalos de Troia.

Muitas — se não todas — especificam esse tipo de comportamento nos termos de uso (EULAs) dos seus softwares. Mas quem, em sã consciência, lê esses documentos enormes?

MacBook Air x netbooks com Windows 7: portátil da Apple supera rivais

Já se sabia que o novo MacBook Air (lançado pela Apple no dia 20/10) oferece melhor desempenho em relação à geração anterior. Mas como ele se sai contra os notebooks com Windows 7 de tamanho semelhante? Julgando apenas pela performance, ele manda bem.

Com o Windows 7 rodando no equipamento da Apple, os testes mostram que o novo equipamento é mais rápido que todos os netbooks avaliados e perde para apenas um equipamento na categoria ultraportátil com o sistema operacional da Microsoft: o Asus U33jc.

A equipe do PCWorld Labs usou o Boot Camp para carregar o Windows 7 nos novos modelos de 11 e 13 polegadas do MacBook Air. Então rodou o pacote de testes WorldBench 6, com games como Call of Duty 4 e DiRT 2. O resultado: na sua categoria de notebook ultracompacto, ele é difícil de superar em performance. Mas sua bateria deixa a desejar, especialmente quando comparada a netbooks.

novoair390.jpg
Novo Air: bom desempenho para a categoria, mas com preço elevado

MacBook Air de 11 polegadas
Primeiros testamos a versão mais poderosa do equipamento compacto (11”), com 1,4 GHz Core 2 Duo, 2 GB of RAM, 128GB de flash e Nvidia GeForce 320M, adquirido por 1.199 dólares nos Estados Unidos para o teste (bem mais caro que a maioria dos netbooks com Windows). No Brasil, ele sai por 3.799 reais. Ok, Steve Jobs adora falar mal de netbooks, mas, por conta das características físicas do Air de 11’’ (pesa 1,06 quilo e tem 0,3 cm de altura na parte mais fina), comparamos o equipamento com os netbooks com Windows de melhor desempenho testados pela PCW até o momento.

Utilizado o WorldBench 6, que executa aplicativos populares, como Photoshop e Firefox, no sistema, compila os resultados e exibe uma nota, o equipamento da Apple de 11 polegadas atingiu 74 pontos, resultado que impressiona, se levarmos em consideração que os netbooks testados recentemente por PC World costumam ficar na casa dos 45 pontos.

Mais impressionante foi o desempenho do equipamento nos testes com jogos. A maior parte dos netbooks simplesmente não roda games 3D como  DiRT 2 e Call of Duty 4. Já o Air consegue isso, com uma taxa de 23 frames por segundo, rodando COD4, com resolução de 1024 por 768 e gráficos na opção high. Muito disso se deve à placa aceleradora Nvidia GeForce 320M, que é padrão nos equipamentos Air.

Infelizmente, a bateria integrada do aparelho não se saiu tão bem. Durou cerca de quatro horas. Já a autonomia dos netbooks com Windows ficou, em média, em 6,5 horas (com alguns superando esse tempo). O Gateway LT2118u (que custa 350 dólares nos EUA, um terço do preço do Air), por exemplo, chegou a quase 11 horas. E tanto o Asus Eee PC 1015PED quanto o HP Mini 5103  (400 e 600 dólares, respectivamente) ficaram pouco abaixo nos testes de desempenho.

Versão de 13 polegadas
O Air de 13’’ (1,32 quilo e 0,3 cm de espessura na parte mais fina) que testamos veio com chip de 1,86 GHz Core 2 Du, 2GB de RAM, 128 GB de armazenamento em flash e Nvidia GeForce 320M. Custou 1.299 dólares. Avaliado o desempenho, ele atingiu 90 pontos do WorldBench, superando a média dos ultraportáteis (categoria mais adequada ao seu tamanho, com equipamentos mais poderosos que os netbooks e chips como Core i5), atrás apenas do Asus U33jc (999 dólares), que teve 103 pontos.

Nos testes de games, o equipamento da Apple teve uma consistente taxa de 25 quadros por segundo no Call of Duty 4, com configurações no máximo, com resolução de 1024 por 768. Já seu rival da Asus ficou com 20,4 quadros no mesmo game. Em primeiro lugar nesse item ficou o Alienware MX11 (1.299 dólares), máquina com foco em games, com 41,8 fps.

Quando o assunto é bateria, o Air de 13 polegadas foi melhor que seu irmão menor, com cinco horas, bem próximo das 5,5 horas da média dos ultraportáteis. Na verdade, ele chegou a superar máquinas como o Dell Latitude 13 e o Inspiron M101z, tanto em bateria quanto em desempenho. Mas vale lembrar que essas máquinas custam, respectivamente, 500 e 600 dólares.

Esse desempenho competitivo torna o MacBook Air de13 polegadas um excelente opção para quem procura um notebook leve para levar na mochila. É claro que quem não é fã da Apple pode encontrar uma máquina de performance semelhante por menos, caso do Asus U33jc (1.000 dólares nos EUA) ou do Lenovo ThinkPad Edge (800 dólares).

Vale lembrar que o Air não tem drive óptico nem porta Ethernet, o que ajuda a manter o equipamento tão “magrinho”, itens que podem ser achados em notebooks compactos com Windows.

 

iOS 4.2 chega hoje ao iPad, iPhone e iPod Touch; saiba como atualizar

A Apple anunciou que libera hoje, 22/11, o iOS 4.2, a aguardada atualização de software, que traz recursos inéditos ao iPad, como multitarefa, rápida mudança entre apps, pastas e uma caixa de entrada de e-mails unificada. A companhia afirma que o upadate gratuito, que também adiciona os novos recursos AirPrint e AirPlay a todos os aparelho compatíveis (ou seja, também novidade para iPhone e iPod Touch), estará disponível a partir das 16h de hoje, horário de Brasília (10h PM PST, nos Estados Unidos).

Como atualizar
O iOS 4.2 é compatível com todos os aparelhos iOS do mercado, com exceção da primeira geração do iPhone e iPod Touch. No entanto, alguns recursos (como multitarefa) não funcionarão em aparelhos mais antigos, incluindo o iPhone 3G e a segunda geração do iPod Touch.

 

 

Assim que o update for liberado, os usuários dos aparelhos compatíveis podem atualizá-los ao conectar o portátil a um computador Mac ou PC, selecionando-o na lista de fontes do iTunes, e clicando no botão Check for Update (Procurar por update). É sempre interessante realizar um backup do seu aparelho antes de realizar uma atualização de sistema, caso ocorra algum erro que te obrigue a apagar seus dados.)

Uma curiosidade: o update que chega hoje é, na verdade a versão 4.2.1, uma vez que a versão 4.2 foi substituída como parte do ciclo de desenvolvimento desse sistema.

ios4205.png

iOS 4.2 traz recursos de pastas e multitarefa ao iPad

Outras atualizações
A Apple também libera hoje atualizações para os três aplicativos iWork para iPad. As novas versões do Keynote, Numbers e Pages adicionam suporte ao recurso AirPrint, além de muitas outras novidade menores, incluindo suporte para notas do apresentador no Keynote.

Saiba mais

Para saber mais sobre o iOS 4.2, confira um review completo que realizamos com uma versão beta do novo sistema (http://migre.me/2oSfH).

Vale lembrar que ao realizar a atualização, os aparelhos “destravados” perdem automaticamente o jailbreak (desbloqueio para o uso de softwares não autorizados pela Apple).

 

Steve Wozniak explica a origem do nome “Apple” Leia mais: Vídeo: Steve Wozniak explica a origem do nome “Apple” | MacMagazine

Não há, evidentemente, nenhuma ligação científica entre computadores e maçãs, mas Steve Wozniak falou recentemente sobre a origem do nome da empresa que fundou ao lado de Steve Jobs — a Apple Computer, hoje Apple Inc.

Woz explica que Jobs trabalhou em pomares na região de Oregon, e que possivelmente havia macieiras por lá. Na época uma boa sonoridade bastava para o nome, mas Woz logo indagou seu parceiro sobre a já existente Apple Records. “Ah, mas ela é uma gravadora. Nós estamos focados em computadores”, teria dito Jobs. A preocupação de Woz, como já sabemos, mais tarde se mostrou bastante válida.

Imagem de Amostra do You Tube