Por que o buscador pornô da Microsoft é bom?

Para quem só levava bomba no mercado de navegadores, a Microsoft está fazendo uma boa imagem com o Bing. Crescimento nas buscas desde o lançamento, resultados satisfatórios, e um drible na polêmica da pornografia online.

Quem lê o título deste post e da matéria sobre o assunto no canal de tecnologia pode pensar que só há tarados aqui na redação. Mas a intenção destes texto é contrária ao que parece.

A decisão de criar um domínio especificamente voltado para incluir entre os resultados conteúdos explícitos pode prevenir que crianças, por exemplo, entrem em contato com imagens inadequadas – às vezes até para adultos.

O Bing já trazia um sistema de filtro, em que o usuário escolhia o grau de moderação do que seria exibido.

Assim, uma busca por uma celebridade que já pousou nua, por exemplo, retornaria imagens e vídeos da pessoa, excluindo os sexualmente explícitos.

Filtro no Bing: só rostinho bonito e nada de conteúdo explícito

Mike Nichols, responsável pelo Bing na Microsoft, reconhece a impopularidade da medida, mas também a necessidade de uma busca mais seletiva. A Microsoft recebeu críticas de setores norte-americanos justamente por facilitar o acesso a conteúdos pornográficos.

Agora, ela resolveu dificultar. Parabéns!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s