Quem vai ganhar o Gre-Nal das TVs na internet

Este é um Gre-Nal um tanto diferente. Ocorre em gramados virtuais, mas não se trata de nenhuma partida de videogame. O novo duelo entre Grêmio e Internacional é por meio de seus canais próprios de TV.

Ambos podem ser sintonizados apenas na internet. São TVs web, e só não transmitem as partidas ao vivo dos dois times para os computadores de todo o mundo em razão dos contratos de direito de imagens firmados pelos clubes.

Tamanho é o prestígio da internet que o Inter cancelou o seu programa semanal em um canal de TV aberta e, hoje, a TV Inter só existe na web. Com reformulação prevista para estrear até o fim do mês, haverá 10 canais disponíveis em www.tvinter.tv, entre eles uma rádio online.

Há dois anos no ar, a Grêmio TV conta com 20 canais em sua grade de programação em www.gremiotv.net. Juntas, as duas TVs web são assistidas por 350 mil usuários únicos por mês. Quando uma delas faz transmissão ao vivo, consegue obter de 20 mil a 25 mil acessos únicos. Mas não se engane:

– São TVs na web tendenciosas. Feitas para os torcedores – admite Rogério Amaral, coordenador da TV Inter.

Por isso, nada de internautas na Grêmio TV. São “gremionautas”, segundo termo usado por Haroldo Santos, coordenador do projeto tricolor.

Só que nem tudo é rivalidade: a mesma empresa responde pela tecnologia usada nos dois projetos, a gaúcha Hotmedia, especializada em áudio e vídeo digital. Em palestra no F5, evento da Associação Gaúcha das Agências Digitais (Agadi), na semana passada, em Porto Alegre, Carlos Nunes, diretor da empresa, destacou as vantagens de se partir para uma TV online: o espectador não só escolhe o que quer ver e quando, como também passa a ter controle do conteúdo, define como se relacionar com ele.

– Não é mais uma questão geográfica. Pode-se ver o pré-jogo do Grêmio ou Inter em qualquer lugar do mundo, e numa multiplicidade de dispositivos – destaca.

Isso vai ao encontro de uma tendência. Roberto Tietzmann, professor de comunicação da PUCRS, lembra que as pessoas têm cada vez mais segmentados os seus interesses. E na web essa segmentação pode ser levada ao extremo.

Daí a aceitação de programações exclusivas para gremistas ou colorados. Sem falar que conteúdo audiovisual é sucesso garantido na rede. No Brasil, mais da metade dos internautas residenciais assiste a vídeos online: foram 14,6 milhões de pessoas (57,44% do total) em março passado, segundo o Ibope/NetRatings.

Para Tietzmann, o computador está substituindo não a TV, mas a antena da TV, a maneira de entrar em contato com o conteúdo audiovisual, seja para assisti-lo no monitor do micro, seja para ligar o PC no televisor da sala. Além disso, há uma maior difusão dos vídeos na web em razão da simplificação das ferramentas de produção de vídeo.

– Dependendo do celular que a pessoa tiver, poderá transmitir (imagens) ao vivo a partir de lugares onde há 3G (banda larga via celular) – diz o professor da PUCRS.

Anúncios

Um comentário em “Quem vai ganhar o Gre-Nal das TVs na internet

  1. É uma nova forma de se comunicar com o torcedor, que está cada vez mais fanático e buscando todo tipo de contato com o clube do coração! A dupla Gre-nal têm crescido muito ultimamente e com certeza investirão muito nessa e em outras tecnologias de comunicação!

    Um abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s