Saiba o que levar em conta na hora de comprar um minilaptop

Netbook e pra viajar,andar na rua,internet,hoje trabalhei DELPHI toda manha e me cansou os olhos….muito..so net mesmo,ele serve

 

Com preços, dimensões e peso menores, os netbooks (computadores portáteis com telas de até 10 polegadas) viraram xodó de vendas. Só que a configuração também é exígua. Não dá para ver DVDs e, dependendo do modelo, nada de lotar a memória com fotos das últimas férias. Games online ou edição de vídeos? Nem pensar.

Por isso, um dos públicos alvos são pessoas que já têm um computador e querem uma segunda máquina, para, por exemplo, levar em viagens curtas.

– O custo do equipamento é adequado à sua proposta. É um aparelho para mobilidade, garante comodidade por seu tamanho e peso, mas não é um produto de alta performance – diz o gerente sênior de marketing para o mercado doméstico da Dell Brasil, Fernando Ferro.

Outro nicho são as crianças e adolescentes que estão ganhando dos pais o primeiro computador. Os netbooks também atraem consumidores de baixa renda.

– É uma questão de custo-benefício. Vende-se bem para pessoas com necessidades mais primárias, como acessar a internet, editar textos – afirma o diretor de marketing da Positivo Informática, César Aymoré.

De certa forma, também contribuem para a inclusão digital. Hoje, é possível comprar um minilaptop de sete polegadas por R$ 799, parcelados em 10 vezes. Mas é preciso ficar atento: em vez de um HD tradicional, o modelo em questão tem memória flash de 2 gigabytes. Não é recomendado, por exemplo, para quem deseja acumular fotos no micro.

– Cada usuário tem um perfil diferente. Uns querem mais autonomia de bateria, outros não se importam em não ter HD – diz Aymoré.

Os netbooks também não têm leitores de CD e DVD. Os fabricantes ancoram-se nas pen drives e na tendência de cloud computing (em que os dados são guardados direto da internet).

No Brasil, em 2008, foram vendidos 100 mil minilaptops, equivalente a 3% do mercado de notebooks, segundo a consultoria IDC. É pouco, mas o analista da IDC Luciano Crippa diz que é um mercado muito recente e deve dobrar de tamanho até 2010.

– Vai crescer, mas não vai ocupar o espaço no notebook – afirma Marisa Lumi-Park, gerente de produto para notebooks para o segmento de consumo da HP Brasil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s