Três motivos para migrar para o Linux

Nos proximos 3 dias,vou falar,da minha caminhada,rumo ao linux,to cheio de formatar maquinha,virus,sistema maluco…o primeiro motivo e …

Uma vida sem virus…

A abordagem de hoje é sobre um fato que causa muitas dúvidas: Linux “pega” ou “não pega” vírus?

O Linux e o Windows são sistemas operacionais bem diferentes.  O Windows trabalha com arquivos executáveis, os famosos “.exe” ou “.com”. Todos os programas são arquivos executáveis, que na verdade são um conjunto de ordens e scripts, para uma determinada tarefa. Os vírus também são executáveis. Os vírus são scripts que danificam os arquivos principais de um sistema operacional (como as bibliotecas) e/ou roubam informações. No Windows, é muito fácil instalar um vírus: basta executá-lo (”abri-lo”) de alguma forma e… pronto!

Já no Linux, as coisas não são bem assim. No Linux, um programa (ou script) só pode alterar arquivos do sistema operacional se o usuário possuir permissões para isso. Geralmente, só quem tem poderes para tal fim é o super-usuário, chamado root. Só com uma configuração específica outros usuários podem obter estes privilégios (mas só o root pode autorizar isso!). Então, para funcionar um script malicioso no Linux, o mesmo deve ser executado pelo super-usuário (root). Até aí tudo bem, mas não são todas as distribuições que permitem que o root use a interface gráfica. Essa é uma maneira de proteger o sistema.

mais em:http://apertef5.com.br/linux/linux-existe-virus-no-linux/

 

ipcop_logo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s